Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/09/17 às 22h37 - Atualizado em 29/10/18 às 15h42

1º Prêmio Escola de Atitude passa para próxima etapa

COMPARTILHAR

Oficina de formação de professores orienta sobre auditoria cívica e demais ações da iniciativa, que faz parte do projeto Controladoria na Escola

 

103 escolas da rede pública do DF estão participando do 1º Prêmio Escola de Atitude. Ao todo, são 4000 alunos e 270 professores inscritos na iniciativa que visa proporcionar uma experiência cidadã, com foco na conscientização da importância do controle social para o combate à corrupção e a melhoria das políticas públicas.

 

Nesta quinta-feira, 21 de setembro, foi iniciada a oficina de formação dos professores que visa orientá-los sobre a auditoria que será feita no ambiente escolar. Por meio do aplicativo Monitorando a Cidade, os alunos, supervisionados pelos professores, vão fiscalizar as salas de aula, biblioteca, merenda, secretaria, cozinha, quadra de esportes, banheiro, área externa, auditório, merenda, sala dos professores e entrada da escola.

 

Além de capacitar os professores para a realização da auditoria, a oficina explica todas etapas do projeto. “A oficina será o momento em que os professores orientadores vão tirar suas dúvidas e entender o processo do prêmio”, esclarece Diego Ramalho Freitas, subcontrolador de Transparência e Controle Social.

 

Cada etapa do prêmio é pontuada. A oficina de formação vale 10 pontos. A próxima atividade será a auditoria cívica realizada em cada escola.

 

Depoimentos de professores após participarem da oficina

“O projeto vai ser excelente e os alunos vão gostar da ideia de avaliar. Espero que esta avaliação feita na escola gere resultados”. Wilson Reis – CEF 7 de Ceilândia

 

“Para os alunos vai ser muito interessante”. Ieda Jerônimo – CEF 7 de Ceilândia

 

“Gostei. Os alunos vão gostar pela interação com o aplicativo. É fácil, as perguntas são objetivas”. Kellen Alves – CEF Polivalente da Asa Sul

 

“É desafiador, novo, interativo. Esta geração de celular vai adorar trabalhar com o aplicativo”. Alberto Gomes Silva – CEF 4 de Sobradinho

 

“Estamos empolgados. O projeto nos motiva. Deve ser promovido muitas vezes até dar uma melhorada geral nas escolas”. Jacira Teles – CEF 4 de Sobradinho.

 

“O projeto é bem interessante. Nós podemos auxiliar no trabalho de vocês na fiscalização e na cobrança”. Patrícia Monteiro  – CEF Osório Bacchin de Planaltina.

Leia também...