Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/08/19 às 17h19 - Atualizado em 19/08/19 às 9h35

Balanço da Ouvidoria-Geral do DF mostra aumento de 41% nas manifestações feitas pelo OUV-DF

COMPARTILHAR

“A manifestação registrada pela internet dá mais celeridade ao processo”, disse o ouvidor-geral

 

A Ouvidoria-Geral do Distrito Federal (OGDF) divulgou balanço semestral que mostra um aumento de 41% nas manifestações realizadas pelos cidadãos por meio do OUV-DF (www.ouv.df.gov.br/#/), em relação ao mesmo período do ano passado. Ao analisar os dados de 2017 a 2019, o aumento foi de 75%.

 

Para o ouvidor-geral do DF, José dos Reis, a manifestação registrada pela internet dá mais celeridade ao processo. “Por telefone, um atendimento rápido demora cerca de dez minutos. Pelo computador ou celular não chega a cinco minutos”, comentou.

 

No total, foram registradas 114.152 manifestações até junho deste ano, entre reclamações, solicitações, denúncias, elogios, sugestões e pedidos de informações. Após receber as demandas, a Ouvidoria encaminha os pedidos para as áreas do governo responsáveis pela execução dos serviços ou apuração dos fatos relatados nas demandas.

 

A média mensal de manifestações do primeiro semestre é de 19.025. Essa média representa um aumento de 5.429 (40%) manifestações por mês comparado ao ano de 2017, e de 2.682 (20%) se compararmos com os dados do ano passado.

 

As reclamações e solicitações foram os dois maiores tipos de manifestações e representam 86% do panorama total dos registros. Neste cenário, 57% dos registros são de reclamações: 65.031.

 

Os elogios, denúncias e pedidos de informações representaram 4% das manifestações cadastradas. As sugestões foram as manifestações que mais tiveram crescimento entre 2017 e 2019 – foram 110% a mais. Já as denúncias caíram 54%.

 

Nas sugestões, foi acrescentado no sistema o assunto “Audiência Pública/LDO-2020”, no qual os cidadãos puderam dar sugestões sobre as diretrizes orçamentárias. Do total de sugestões apresentadas nesse semestre, esse assunto apareceu no TOP 5, com 110 manifestações.

 

“O balanço mostrou a confiança dos cidadãos na Rede de Ouvidorias do DF, onde 68% estão satisfeitos com o atendimento prestado e 76% recomendam o serviço da Ouvidorias”, concluiu o ouvidor-geral.

 

Fortalecimento

 

Para fortalecer o papel da Ouvidoria do DF, foi publicado o Decreto nº 39.723/19, que prioriza as demandas de Ouvidoria, além da Portaria nº 342/19 da Controladoria-Geral do DF, que caracteriza as manifestações recebidas pelo sistema de ouvidoria do DF como ocorrências ou situações graves nos seguintes casos:

 

I – Houver aumento superior a dez por cento da quantidade de reclamações, solicitações ou denúncias em comparação com o último trimestre sobre o mesmo assunto;

 

II – A resolutividade das manifestações ficarem trinta por cento abaixo da meta estipulada pela Controladoria-Geral do Distrito Federal (Meta 2019 = 40%);

 

III – Existirem demandas vencidas com mais de dez dias após o prazo legal estabelecido na Lei n.º 4.896/2012;

 

IV – Indicarem significativos, iminentes e abrangentes riscos à vida, à integridade física, à saúde ou ao patrimônio público.

 

Nesses casos, a demanda deverá ser priorizada pelo órgão, que deve resolvê-la o mais rápido possível. Caso não seja tomado nenhum tipo de providência, a questão pode ser levada, até mesmo, ao conhecimento do governador do DF, Ibaneis Rocha.

 

Capacitação

 

Em março deste ano, a Ouvidora-Geral deu inicio ao Programa de Formação em Ouvidorias, com 550 vagas em 19 turmas, para capacitar a todos os novos servidores que formam as Ouvidorias do DF, além de reciclar outros que atuam na área.

 

Até o momento, foram capacitadas nove turmas e 258 servidores receberam certificados de conclusão do programa.

 

Leia o Balanço do 1º semestre de 2019 da Ouvidoria-Geral do DF, em duas apresentações:

 

Power Point e  PDF