Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/08/19 às 10h37 - Atualizado em 30/08/19 às 13h37

CGDF publica edital do projeto de controle social “De Olho na Educação”

COMPARTILHAR

As equipes já podem ser formadas nas escolas que participam da iniciativa

 

A Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF) publicou, nessa quinta-feira (20/08), no Diário Oficial do DF, o Edital nº 01, que torna público o 1º Prêmio de Olho na Educação – Jovem – Edição 2019, lançado nessa semana na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF).

 

O objetivo do projeto é estimular a participação de alunos, professores e de toda equipe das escolas em ações cidadãs e de controle social, para melhorar os problemas encontrados e replicar boas práticas. O projeto piloto prevê atividades de transparência, educação legislativa, educação fiscal, prevenção à corrupção e temas de fomento ao controle social e formação cidadã.

 

Participam do projeto quatro escolas de gestão compartilhada com a Polícia Militar do Distrito Federal (Centro Educacional 01 da Estrutural; CED 3 de Sobradinho; CED 7 de Ceilândia; CED 308 Recanto das Emas), três do Sistema SESI/SENAI (SESI/SENAI Sobradinho, SESI Gama, SESI Taguatinga), além do Centro de Capacitação Profissional – Programa Fábrica Social.

 

Serão selecionadas e premiadas as três equipes mais bem colocadas nas seguintes categorias: “Na Ponta do Lápis”, “TEAM” e “Tá Ligado”, que fazem referência ao ano escolar e modalidade de ensino dos estudantes. Na categoria “Na Ponta do Lápis”, participarão estudantes do 4° e 5º anos do ensino fundamental; na “TEAM” estudantes do 6° ano ao 9º ano do ensino fundamental e do 1° ano ao 3º ano do ensino médio; e na categoria “Tá Ligado”, estudantes ensino profissionalizante.

 

Etapas

 

A primeira etapa do prêmio será realizada na escola com a formação das equipes de acordo com as categorias. As unidades de ensino poderão inscrever uma equipe de até 15 quinze alunos por categoria. Já o Programa Fábrica Social poderá inscrever até sete equipes com até 10 educandos. A inscrição e o envio dos dados dos educandos e professores orientadores será feita por meio do site: www.deolho.df.gov.br.

 

Na sequência, está prevista no próximo dia 29 deste mês, a capacitação das equipes por meio de um Workshop, onde serão ministrados conteúdos de relevância na formação cidadã e outros temas para o desempenho das tarefas ordinárias e especiais.

 

Tarefas

 

Nessa etapa a gamificação do projeto. As equipes formadas terão que cumprir tarefas ordinárias e especiais, que contarão pontos na competição. A tarefa ordinária é uma atividade de execução coletiva e os projetos desenvolvidos pela escola devem abordar os seguintes temas: controle social; transparência pública; cidadania; construção de valores contrários à corrupção; melhoria do ambiente escolar; educação fiscal ou financeira; e educação legislativa.

 

Nas tarefas especiais estão previstas as seguintes atividades: auditoria cívica, feira de negócios, projeto de intervenção e projeto de lei de inciativa popular.

 

A auditoria cívica busca o controle da gestão escolar e do gasto público, para verificar possíveis problemas e irregularidades, além da preservação do patrimônio público. Ela poderá ser feita tanto na escola quanto em espaços públicos da própria comunidade.

 

A partir dessa auditoria, serão levantadas as reais necessidades da escola, que serão apresentadas pelas equipes da Programa Fábrica Social, responsável pelo desenvolvimento dos projetos para apresentá-los às escolas na feira de negócios.

 

A feira de negócios será um espaço de simulação para o empreendedorismo, no qual os educandos da Fábrica Social, vão vender os projetos para os seus clientes, que são as escolas.

 

Após a feira, serão realizados então os projetos de intervenção nas escolas com as soluções dos problemas, com a ajuda de toda a comunidade escolar.

 

Ao final do projeto piloto, os participantes poderão apresentar, ainda, um projeto de lei de iniciativa popular, para criação de novas normas que melhorem o desenvolvimento das escolas ou propor mudanças no funcionamento da estrutura sócio-política do DF.

 

Prêmio

 

O resultado será divulgado no Diário Oficial do Distrito Federal e no site www.deolho.df.gov.br, até o dia 13 de dezembro deste ano. As escolas vencedoras nas categorias I e II receberão R$ 8 mil.

 

Será premiada uma equipe vencedora, por categoria, com day use e viagem de até três dias, e um educando destaque: as categorias I e II receberão day use e viagem, e a III uma quantia em dinheiro.

 

Os professores orientadores dos estudantes destaques e das equipes vencedoras também vão receber até R$ 3 mil, em cada categoria, além de um certificado de premiação e reconhecimento emitido pela CGDF. Ele poderá ser premiado apenas uma vez, mesmo que tenha orientado mais de um estudante/equipe vencedor(a), de diferentes categorias ou escolas.

 

Parceiros

 

São parceiros da CGDF no 1º Prêmio de Olho na Educação – Jovem – Edição 2019: Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEEDF); Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal (SEJUS/DF), por intermédio das Subsecretarias do NA HORA e Apoio à Vítimas de Violência e Políticas para Crianças e Adolescentes; Secretaria de Estado do Trabalho do Distrito Federal (SETRAB), por intermédio da Subsecretaria de Integração de Ações Sociais; Secretaria de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão (SEFP), por intermédio do Grupo de Educação Fiscal; Secretaria da Mulher; Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF); Centro de Políticas Públicas (CPP) da Polícia Militar do DF; SESI; SENAI; Defensoria Pública do Distrito Federal, por intermédio da Escola de Defensores; Transportes Coletivos de Brasília (TCB); Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT); Instituto BRB;  Diretoria-Geral do Senado Federal.

 

Leia aqui a íntegra do edital.