Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/02/16 às 18h48 - Atualizado em 29/10/18 às 15h41

CGDF recebe representantes da Defensoria Pública do DF

COMPARTILHAR

Os dois órgãos assinarão um termo de cooperação para definir atuação conjunta em prol da sociedade

 

A Controladoria-Geral do DF atua com a perspectiva de ser um órgão colaborador e parceiro na busca da excelência e aperfeiçoamento da gestão pública. Com esta visão, uma equipe da Controladoria-Geral do DF recebeu, no dia 4 de fevereiro, representantes da Defensoria Pública do DF e da Controladoria-Geral da União para troca de ideias e sugestões que possam resultar em ações conjuntas efetivas em benefício da administração pública e, consequentemente, para a sociedade.

 

 O entendimento é de que é necessária uma articulação das ações dos órgãos, desenvolvendo um trabalho que poderá resultar em maior eficiência e efetividade na prestação do serviço público. Segundo Ednilson Lins Rodrigues, assessor de projetos especiais da CGDF, a intenção é fazer da Controladoria um órgão que atenda bem o cidadão e isto implica ter mais proximidade com os demais agentes públicos. “A ideia deste encontro é promover um diálogo com gestores de outros órgãos e colocar a CGDF como um parceiro para implementar ações em busca da otimização e excelência da administração pública”, afirmou.

 

Os defensores públicos Celestino Chupel e Antônio Carlos Cintra mostraram-se entusiasmados com a aproximação dos órgãos e expuseram o anseio em colaborar para sanear problemas recorrentes em áreas consideradas prioritárias para o atendimento do cidadão, como a saúde e educação. “Não existe trabalho isolado”, reforçou Chupel que também ressaltou a preocupação em diminuir gastos do serviço público.

 

Para que as ações sejam institucionalizadas, o Subcontrolador de Controle Interno, Lúcio Carlos de Pinho Filho, propôs a assinatura de um termo de cooperação entre CGDF e Defensoria Pública. Também sugeriu reuniões quinzenais, para as quais serão convidados gestores de outros órgãos, com a finalidade de mapear problemas, definir as prioridades de atuação e traçar o trabalho integrado que será colocado em prática.

 

A reunião contou com a participação do servidor da Controladoria-Geral da União, Everton Kischlat, que elogiou a iniciativa de aproximação dos órgãos e reforçou que o esforço conjunto trás mais benefícios para a sociedade. “É preciso pensar estrategicamente e definir quais temas iniciais para atuação e quais as ações de controle devem ser adotadas”, disse. Kischlat finalizou afirmando que é fundamental ampliar a transparência do serviço público.

 

Para dar andamento nas ações ficou agendada uma próxima reunião para o dia 23 de fevereiro.