Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/09/19 às 13h15 - Atualizado em 17/10/19 às 9h25

Controlador-geral destaca importância da Ouvidoria para melhoria dos serviços prestados à sociedade

COMPARTILHAR

A afirmação foi no lançamento do Curso de Formação em Ouvidoria EAD, na Escola de Governo do DF

 

O controlador-geral do DF, Aldemario Araújo Castro, ressaltou, nessa quarta-feira (25/09), no lançamento do Curso de Formação em Ouvidoria a distância (EAD), a importância do papel da Ouvidoria-Geral do DF para o aperfeiçoamento dos serviços prestados à sociedade brasiliense. O lançamento foi na Escola de Governo do DF (EGOV), parceira da Controladoria no desenvolvimento do curso.

 

“A importância da ouvidoria dispensa maiores comentários, mas duas ou três questões bem pontuais eu gostaria de comentar. No mês de março, foi editado o Decreto 39.723, do governador Ibaneis Rocha, tratando de medidas para tornar mais efetiva a atuação das Ouvidorias. Esse decreto define a prioridade do atendimento das demandas levadas pelo cidadão através do sistema de ouvidoria. Ele define caminhos e procedimentos que tornem o atendimento das demandas mais efetivos, e definiu, inclusive, a elaboração de relatórios trimestrais com as ocorrências mais importantes em cada uma das áreas de atuação da administração pública”, destacou.

 

Segundo ele, o sistema de ouvidoria tem sido cada vez mais utilizado pelos cidadãos e isso é muito importante. No entanto, é preciso utilizar os dados para melhorar políticas públicas em áreas como saúde, educação, segurança pública e outros serviços prestados à população.

 

“A batalha que a gente precisa vencer é transformar os dados de ouvidoria em instrumentos importantes para gestão. Precisamos utilizar os dados colhidos no sistema de ouvidoria na formulação de políticas públicas na gestão propriamente dita. A estrutura de ouvidoria precisa ter utilidade, efetividade, precisa gerar informações de dados e elementos que possam melhorar a gestão, o atendimento do cidadão, os serviços públicos existentes”, afirmou.

 

O controlador informou que ao analisar os dados do sistema de Ouvidoria é possível tirar conclusões muito interessantes, como as manifestações nas áreas de saúde. “Nesse ano, para cada quatro reclamações existe um elogio. Pode não ser muita coisa, mas são quatro ou cinco mil elogios, isso significa que um cidadão “perdeu” seu tempo para fazer um elogio. A situação na área de saúde do DF é delicada, mas não é defasada. No sistema deve ter alguma quantidade significativa de heróis, devido ao cidadão fazer elogios”, observou.

 

Aldemario Castro também destacou que o lançamento do Curso de Formação em Ouvidoria EAD é a junção de duas áreas muito importantes: a tecnologia da informação e a comunicação remota. “Quanto mais tecnologia da informação se utilizar, mais eficiente será o processo de controle ou qualquer outro processo de gestão, não se pode considerar hoje nada que fuja dessa utilização intensiva da tecnologia da informação”, disse.

 

O ouvidor-geral do DF, José dos Reis Oliveira, citou na abertura da cerimônia de lançamento do curso a frase do filósofo prussiano Immanuel Kant “O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele”.

 

“Nós da Ouvidoria-Geral acreditamos muito nessa citação. Boa parte do sucesso da Rede de Ouvidorias se deve ao fato de sempre capacitarmos os ouvidores e suas equipes. A gente acredita que atender o cidadão da melhor forma possível, tratar as suas demandas de forma correta, fazer a mediação de conflitos entre o cidadão e estado e, às vezes, até entre servidores colegas nossos, é uma função do ouvidor. Para isso, fazemos todo esse trabalho de capacitação”, enfatizou.

 

José dos Reis citou, ainda, o professor e ex-presidente de Universidade de Harvard, Derek Bok, que dizia “Se você acha que a educação é cara, experimente a ignorância”, para destacar a importância do lançamento do EAD. “Eu estou falando isso porque esse curso EAD vem para facilitar a vida dos servidores, formar e capacitar. Ele também vai reduzir bastante os custos da administração pública”, finalizou.

 

 

Desenvolvimento

 

O diretor-executivo da Escola de Governo do DF, Alex Costa Almeida, apontou a importância da parceria com a Controladoria-Geral do DF no desenvolvimento do curso. “A parceria nada mais é do que também o cumprimento da nossa missão de capacitar todos os servidores e ter como resultado final uma sociedade melhor atendida com um cidadão mais satisfeito”, disse.

 

 

Já o gerente de Desenvolvimento de Ambientes Virtuais da EGOV, Cláudio Akio Watanabe, informou que esse não é o primeiro curso EAD desenvolvido para CGDF. “Esse é o segundo. O primeiro curso de educação a distância que a gente fez para Controladoria foi Transparência, Ética e Controle Social há cinco anos, que já tem mais de 1.500 certificados.”

 

Ele falou que no curso de EAD o conteúdo e todos os outros objetos de aprendizagem devem conversar com o aluno, porque não existe a figura de um professor. O curso, disse ele, teve custo zero para administração pública e foi feito por servidores voluntários da CGDF.

 

 

O assessor especial da Ouvidoria-Geral do DF, Cleiton Gonçalvez Alvez de Brito, informou que o curso EAD foi pensado para os ouvidores, mas também para todos os servidores das empresas públicas, que queiram se aprofundar em ouvidoria pública. Ele listou os benefícios do EAD.

 

“O EAD melhora a sua retenção de conhecimento, porque você vai ter o material disponível a todo momento e é possível buscar esse material para conseguir se aprofundar nos temas relativos a ouvidoria pública. E ele cabe na sua agenda. As pessoas podem escolher entre os vários dias da semana, um dia para se dedicar ao curso e, já que ela não precisa ir à escola de governo, o EAD também ajuda no trânsito. O EAD também não interfere no seu trabalho, você pode usar os minutinhos do seu tempo livre para acessar. Eu tenho certeza que o curso de EAD vai atingir seu objetivo, que é de difundir e ampliar o conhecimento das ouvidorias públicas, além de facilitar o acesso desse conhecimento aos servidores do DF”, comentou.

 

 

Ao final, Wilbert Batista, palestrante internacional e servidor público aposentado, que atuou seis anos na Ouvidoria do TRT, apresentou palestra motivacional, onde destacou a importância das pessoas tratarem bem umas as outras, com respeito e amor.

 

“Aprenda a ser bom. Não canse de ser bom. Ouvidoria é lugar de sermos boas pessoas. Se a pessoa não tem boa índole, está no lugar errado. Aprenda a mudar. Eu sou completamente contra a síndrome de Gabriela; Eu nasci assim, vou crescer assim e morrer assim. Eu nasci assim, mas eu devo mudar todos os dias”, falou.