Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/09/16 às 12h40 - Atualizado em 29/10/18 às 15h40

Controlador-Geral é palestrante do 7º Congresso Brasileiro de Gestão do Ministério Público

COMPARTILHAR

Auditoria Cívica na Saúde e Controladoria na Escola são apresentados como iniciativas que geram valor

 

O controlador-geral do DF, Henrique Ziller, foi um dos palestrantes do segundo dia do 7º Congresso Brasileiro de Gestão do Ministério Público, promovido pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), com o tema “Inovar para o cidadão: O desafio de criar experiências que gerem valor”. Nesta quinta-feira (22), Ziller fez parte plenária “Ações para um Ministério Público mais acessível e transparente” e falou sobre a transparência pública no GDF.

 

A apresentação começou com a evolução normativa do acesso à informação no Brasil, passando para a aplicação da Lei de Acesso à Informação no contexto internacional. Em seguida, Ziller falou sobre a LAI no Brasil e no Governo do Distrito Federal, com foco nas ações e projetos da Controladoria-Geral do DF.

 

Segundo ele, dar transparência às informações públicas é um caminho sem volta. Na sua visão, “antigamente, havia o gestor público que se achava o dono da informação; hoje, porém, passamos por uma mudança abrupta no Brasil. A ideia de transparência está sendo fixada. Os novos gestores têm assimilado isso”.

 

O controlador-geral enfatizou que a transparência deve ser acompanhada pelo controle social. Segundo ele, o Estado brasileiro está mais avançado do que a sociedade, pois disponibiliza muita informação que não é por ela utilizada. Nesse sentido, Ziller informou que a CGDF está incentivando as ações de controle social, como os projetos Controladoria na Escola e Auditorias Cívicas na Saúde.

 

Ziller também falou do novo sistema de ouvidoria – OUV – DF, que pode ser acessado pelo celular. Nele, o cidadão pode ver todas as reclamações que estão sendo feitas sobre qualquer setor do governo. “A transparência está chegando a um nível em que até esse tipo de informação está sendo mostrado de forma totalmente aberta”, afirmou. O SIGA Brasília e da Carta de Serviços ao cidadão também foram apresentados na palestra.