Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/02/16 às 18h13 - Atualizado em 29/10/18 às 15h29

Controladoria-Geral apoia ação do GDF no combate ao Aedes aegypti

COMPARTILHAR

Equipe de servidores participa de ato em Brazlândia no dia em que um mutirão percorreu ruas e casas à procura de criadouros do mosquito

O Controlador-Geral Adjunto, Marcos Tadeu de Andrade, e uma equipe de servidores da CGDF estiveram em Brazlândia, no dia 13 de fevereiro, para apoiar campanha do Governo do Distrito Federal no combate ao Aedes Aegypti. A cidade foi escolhida para uma força-tarefa por ser a região administrativa com mais casos confirmados da doença em todo o Distrito Federal neste ano. Foram 420 de um total de 1.587, de acordo com Informativo Epidemiológico nº 6, divulgado pela Secretaria de Saúde na sexta-feira (12).

O combate ao Aedes aegypti envolve 18 mil homens das Forças Armadas no DF e em municípios goianos do Entorno, como Cristalina, Luziânia, Santo Antônio do Descoberto, Valparaíso e Formosa. Além disso, 1,1 mil bombeiros e 500 agentes da Vigilância Ambiental atuam na eliminação dos criadouros do mosquito e na conscientização dos moradores.

No Dia Nacional de Mobilização para o Combate ao Aedes aegypti, o mutirão percorreu ruas e casas à procura de focos do mosquito transmissor da dengue, da chinkungunya e do zika vírus. A Agência de Fiscalização (Agefis) distribuiu 120 agentes em 60 equipes por todo o Distrito Federal. O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) contabilizou cerca de 150 garis, 42 caminhões, nove pás carregadeiras e cinco caçambas manuais. Do total de militares das Forças Armadas destacados para o DF e para o Entorno, 5.450 se concentraram nos serviços de logística, administrativo e operacional. Diretamente no trabalho de rua, o Exército colocou 10 mil praças e oficiais, a Marinha contribuiu com 1,3 mil e, a Aeronáutica, com 1.250.

O Corpo de Bombeiros destacou 200 militares para a região administrativa, a Defesa Civil encaminhou 15 agentes, além de outros 18 agentes da Diretoria de Vigilância Ambiental, da Secretaria de Saúde, e 12 servidores da Agefis. A Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) recolheu entulhos em 40 caminhões e oito pás carregadeiras. Já o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) enviou 18 garis, uma pá carregadeira e cinco caminhões.

Semana começa com operações focadas em seis regiões administrativas

Brazlândia, São Sebastião, Plano Piloto, Lago Sul, Lago Norte e Gama receberão, a partir de hoje (15), vigilantes ambientais da Secretaria de Saúde do Distrito Federal. Cerca de 700 profissionais visitarão essas regiões dando prosseguimento às ações de combate aos focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da chukungunya e do zika vírus. Dez equipes estarão equipadas com bombas costais e borrifarão veneno em locais propícios à proliferação do inseto. Das 18 às 22 horas, 10 carros fumacês percorrerão as ruas dessas localidades.

Com informações da Agência Brasília