Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/05/16 às 17h59 - Atualizado em 29/10/18 às 15h33

Em reunião ordinária, Conselho de Transparência e Controle Social elegeu novos presidente e vice

COMPARTILHAR

‘Conselho deve agir com rapidez e precisão e, assim, atender a vontade da sociedade civil organizada’

No último dia 04, aconteceu a primeira reunião ordinária de 2016 do Conselho de Transparência e Controle Social. O Subcontrolador de Transparência e Controle Social da Controladoria-Geral do DF, Diego Ramalho, esteve presente e abriu os trabalhos. “Com o amadurecimento do Conselho, tenho grandes expectativas para este ano de 2016. Temos muito que avançar no tema de transparência e controle social”, disse.

 

A reunião contava, em sua pauta, com a eleição dos novos presidente e vice-presidente do colegiado. Com o voto a favor de todos os conselheiros titulares presentes, Rodrigo Chia, do Observatório Social de Brasília, e Everton Kischlat, do Instituto de Fiscalização e Controle (IFC), foram eleitos presidente e vice do CTCS, respectivamente.

 

Empossados os novos eleitos, o enfoque da reunião foi buscar celeridade dos trabalhos do Conselho, que, segundo entendimento dos seus membros, deve agir com rapidez e precisão e, assim, atender a vontade da sociedade civil organizada.

 

Kischlat acredita que o Conselho pode colaborar. “O entendimento que temos de controle social é de enxergar o controle institucional como um parceiro. No momento em que a sociedade civil se aproxima dos órgãos de controle, ela acaba por fortalecer os instrumentos das próprias instituições”, afirmou o vice-presidente.

 

Rodrigo Chia destacou a abertura que o Governo deu ao nomear apenas representantes da sociedade civil para a composição do conselho, o que considera como “colaborativa para ambos os lados”. “O Conselho não tem mais poder que um cidadão ao solicitar uma informação, mas ele tem mais representatividade por ser composto por vários setores da sociedade”, concluiu.

 

Ao final, Kischlat apresentou o projeto Auditoria Cívica na Saúde, executado pelo IFC e que, a partir de junho, será implementado pela Subcontroladoria de Transparência e Controle Social. A iniciativa, que tem como principal objetivo o empoderamento da sociedade civil, despertou interesse por parte das organizações representadas na reunião.

*supervisão Ascom/CGDF