Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/05/19 às 17h07 - Atualizado em 20/05/19 às 9h41

Equipes de alto desempenho são fundamentais para o aprimoramento da gestão pública, diz diretor do Instituto Articule

COMPARTILHAR

Ele participou da IV Semana de Controle Interno, Transparência, Ouvidoria e Correição da CGDF

 

O diretor de Relações Institucionais do Instituto Articule, *Rogério Góes, afirmou, durante a IV Semana de Controle Interno, Transparência, Ouvidoria e Correição da Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF), que as equipes de alto desempenho são fundamentais para ao aprimoramento da gestão pública. Ele participou do painel “Ética, Liderança e Motivação: Propulsores da Mudança”, onde abordou o tema “Equipes de Alto Desempenho no Serviço Público.

 

Rogério Góes listou quais são as características de uma equipe de alto desempenho: iniciativa, comprometimento, coragem, criatividade, ousadia, motivação e liderança compartilhada. “Não são as empresas ou órgãos que performam, mas sim as pessoas que trabalham neles. Logo, para além de projetos, leis e códigos de ética, é importante considerar todas as pessoas envolvidas na cadeia de responsabilidades, por mais simples que seja. O servidor público deve pensar que o serviço que ele presta tem que parecer uma experiência, que pode ser muito melhor para ele e mais agradável para o seu cliente”, destacou.

 

O diretor apontou que as equipes de alto desempenho não gostam de receber ordens, mas sim de ajudar a pensar e criar. Por isso, é preciso estimular a confiança mútua entre os gestores e os colaboradores, o compartilhamento de informações, problemas e soluções com a equipe.

 

“É preciso identificar as competências individuais e torná-las reconhecidas por todos. A vantagem de usar essa metodologia é que o servidor público é o próprio provedor da solução. Então, você transforma conhecimento individual, joga para a nuvem e vira conhecimento corporativo”, comentou.

 

A moderadora do painel “Ética, Liderança e Motivação: Propulsores da Mudança”, a auditora de Controle Interno da CGDF Alexandra Joffily, destacou que as ações de corrupção são feitas pelo próprio indivíduo, portanto “é preciso refletir sobre o que nós decidimos praticar no dia a dia, para fazer a diferença na nossa vida e, consequentemente, diferença no produto que estamos oferecendo à nossa cidade”.

 

Ela destacou, ainda, a importância da auto-responsabilidade para tomar atitudes éticas e não cometer irregularidades. “As pessoas são as responsáveis por suas ações. O que eu decido praticar no meu dia a dia faz a diferença na minha vida e, consequentemente, a diferença no produto que estou oferecendo pra minha cidade. Independente de ser servidor público ou trabalhar na iniciativa privada, nós todos estamos juntos nisso. Não adianta colocar a responsabilidade no outro, a responsabilidade é de cada um de nós”, finalizou.

 

*Rogério Góes é também coordenador do Comitê de Ética e conselheiro do Conselho Regional de Administração de São Paulo (CRASP).

 

A Semana de Controle Interno, Transparência, Ouvidoria e Correição é promovida pela Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF) em parceria com a Escola de Governo do Distrito Federal (Egov) e a Escola Nacional de Administração Pública (Enap).