Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/12/19 às 16h54 - Atualizado em 12/02/20 às 17h38

Governador destaca importância das ações de combate à corrupção para melhoria dos serviços públicos no DF

COMPARTILHAR

Ele participou nesta segunda-feira (02/12) da abertura da V Semana  de Integridade e Combate à Corrupção da CGDF

 

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, destacou nesta segunda-feira (02/12), na abertura da V Semana de Integridade e Combate à Corrupção da Controladoria-Geral do DF (CGDF), a importância da discussão desse tema para melhoria dos serviços públicos prestados à sociedade e para o desenvolvimento da cultura da integridade nas instituições do DF. O evento foi no auditório da Academia do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal.

 

“É um momento de transformação das instituições do DF. É preciso reforçar o combate à corrupção e a cultura da integridade dentro do nosso governo, como um exemplo que Brasília tem que ser para todo o país. Não é fácil combater a corrupção, não é fácil trabalhar dentro da licitude, mas estamos determinados a mudar a cultura. Essa cultura precisa ser modificada. O objetivo disso tudo é prestar mais serviços à sociedade e, principalmente, aqueles que mais carecem desses serviços, as pessoas mais pobres”, ressaltou.

 

O governador elogiou o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Controladoria no combate às irregularidades cometidas na administração do DF, como a análise prévia pagamentos de contratos e de licitações públicas realizadas na atual gestão, para impedir ilícitos.

 

“Nós viemos para tentar fazer diferente. Eu posso afirmar a todos vocês que não é fácil, eu sei disso. Hoje, ainda é muito difícil introduzir uma cultura de integridade dentro do serviço público e nos processos de estado, mas estamos quebrando barreiras, forçando para que estações sejam feitas. A gente tem conseguido trabalhar na melhoria desses contratos, trazendo redução de custos e mais benefícios a sociedade”, observou.

 

Também afirmou que a melhoria na gestão da administração pública do DF e na prestação dos serviços essenciais à sociedade, como saúde e educação, está ligada diretamente ao combate à corrupção. “Isso é uma nova mentalidade que se instaura nesse momento no DF, que é pensar no objetivo maior das administrações públicas – levar serviços, obras, estruturas para população. Nesse sentido, tenho trazido para dentro do governo essa mentalidade de prestação objetiva de serviços, com o menor custo e maior objetividade possível”, observou.

 

Ibaneis Rocha ainda destacou que é preciso pensar em uma nova forma de reestruturar o estado do DF. “Temos que ter a mentalidade de prestar mais serviços, nós cuidamos diariamente da vida de 3,2 milhões de pessoas. Seja na área de segurança, de saúde, de infraestrutura, temos que ter a atenção que o estado merece”, enfatizou.

 

Por fim, comentou que acertou na decisão de escolher o atual controlador-geral do DF, Aldemario Araújo Castro, uma pessoa de sua confiança. “Essa é uma função realmente muito difícil e que merece todo destaque e apoio.”

 

Apoio do governador

 

Já o controlador-geral do DF, Aldemario Araújo Castro, ressaltou o apoio fundamental do governador Ibaneis Rocha, nas ações desenvolvidas pela CGDF no combate à corrupção e às irregularidades na administração. Ele falou sobre a complexidade do trabalho da CGDF, que atua nas áreas de correição administrativa, auditorias e inspeções, ouvidoria, transparência, controle social e combate à corrupção e, a partir da última sexta-feira (29/11), após publicação do decreto do governador, também na área de Governança e Compliance. “Missão dada é missão cumprida. Vamos fazer o melhor possível nessas duas áreas”, disse.

 

Aldemario Castro informou que o governador Ibaneis Rocha tem uma postura republicana em relação à Controladoria e de fortalecimento da instituição. “Em todas as áreas de atuação da CGDF, sem exceção, existe uma participação direta de atos do governador. Na correição administrativa, um decreto do governador reestruturou e delegou ao controlador-geral o julgamento de 142 Processos Administrativos Disciplinares que estavam parados no gabinete da gestão anterior. Na área de auditoria e inspeção, um decreto do dia 07 de janeiro do governador que estabelece uma série de procedimentos para fortalecer essa atividade, como a análise prévia de pagamentos e contratos nas maiores secretarias do DF. Houve ainda a centralização das unidades de controle interno existentes em várias secretarias”, relatou.

 

Ele também citou decreto do governador que determinou a prioridade das demandas de ouvidoria pelos gestores, a criação na CGDF de uma área exclusiva de combate à corrupção, que á a Subcontroladoria de Transparência, Controle Social e Combate à Corrupção, além da sansão pelo governador da lei que cria o Fundo Distrital de Combate à Corrupção.

 

“O governador ainda definiu que todos os itens licitados e contratados no DF devem estar disponíveis no Portal da Transparência. Nós já conseguimos resolver metade disso. Todos os itens licitados estão na nova versão do portal, e estamos correndo atrás da outra metade, para colocar todas as contratações do DF. Esse é um ponto que o governador tem insistido em organizar no DF. Temos uma prática de 20 e poucos anos de uma considerável desorganização em contratações e na realização de licitações. E ele tem sido extremamente enérgico para organização disso tudo”, afirmou.

 

Também estiveram na cerimônia de abertura da V Semana de  Integridade e Combate à Corrupção a promotora de justiça e coordenadora da Rede de Controle da Gestão Pública do DF, Lena Daher; o presidente do Banco de Brasília, Paulo Henrique Bezerra; e o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Carlos Emilson Ferreira dos Santos.

 

A V Semana de Integridade e Combate à Corrupção continua nesta terça-feira (03/12), com o II Encontro da Rede de Controle da Gestão Pública do Distrito Federal, que tem como tema “Inovações Tecnológicas no Combate à Corrupção”.

 

Veja aqui a programação.