Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/09/18 às 8h57 - Atualizado em 5/12/18 às 12h23

Servidores reúnem-se para comemorar os dois anos do OUV-DF

COMPARTILHAR

Evento aconteceu no auditório do TCDF

 

Nesta terça-feira (04/09), a Ouvidoria-Geral do Distrito Federal comemorou dois anos de implantação do sistema informatizado de ouvidoria – OUV-DF – com muita satisfação pelos resultados positivos.

O Controlador-Geral do DF, Lúcio Pinho, abriu o evento parabenizando a equipe e traçou metas para o futuro. “Eu tenho certeza que em breve nós vamos levar a nossa Ouvidoria a um nível muito maior, um nível de governança, ou seja, a informação de ouvidoria vai se tornar decisiva para a condição das políticas públicas no Estado”.

 

 

Implantado em 5 de setembro de 2016 em todos os órgãos do Poder Executivo distrital,  o OUV-DF já recebeu mais de 180 mil manifestações por parte dos cidadãos e foi vencedor em dois prêmios nacionais em 2017 – o 21º Concurso Inovação no Setor Público da ENAP e a 16ª Edição do Prêmio Excelência em Governo Eletrônico, da ABEP.

 

Também, em 2018, ficou classificado entre os 10 melhores projetos dos mais de 170 apresentados na 22ª edição do Concurso Inovação da ENAP. Ainda neste ano, o sistema é finalista no Prêmio Excelência em Competitividade – Destaque Boas Práticas do Ranking de Competitividades dos Estados.

 

O ouvidor-geral do DF, José dos Reis de Oliveira, apresentou a evolução dos serviços de ouvidoria e as melhorias que o OUV-DF trouxe para o trabalho.

 

 

No primeiro ano, o sistema registrou 34% de resolutividade das manifestações de ouvidoria. No segundo ano, o percentual cresceu para 39%, um aumento de 15% em relação ao período anterior.

Reis mostrou o crescimento da resolutividade por tipologia – as reclamações passaram de 35% no primeiro ano para 42% no ano seguinte. As solicitações foram de 28% para 33%. As denúncias, de 23% para 25%.

 

O ouvidor-geral ressaltou a importância de ter um sistema próprio e lembrou que o OUV-DF foi desenvolvido pela própria equipe da CGDF. “A Subcontroladoria de Tecnologia da Informação concluiu o sistema em cinco meses e começamos a fazer os testes pilotos na Secretaria de Saúde. Fizemos 50 dias de testes”, disse.

 

 

Liane Vasconcelos, Controladora-Adjunta, utilizou o sistema e aprovou. “Acessei duas semanas atrás e tive a resposta que eu queria”. E completou, “eu usei como cidadã, não como controladora-adjunta, então realmente conheci o princípio da república, o acesso à cidadania.”

 

Por: Cristiane Pitta