Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/06/10 às 3h00 - Atualizado em 29/10/18 às 15h43

SIRADE participa do 1º Seminário da Ouvidoria Geral da SES

COMPARTILHAR

Os servidores do Sistema de Registro e Apuração de Denúncias – SIRADE – da Corregedoria-Geral do DF, participaram do 1º Seminário da Ouvidoria Geral da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal, realizado no dia 16/06 no Anfiteatro da UNIP, com a meta de fortalecer a gestão estratégica do Sistema Único de Saúde (SUS) e de aperfeiçoar o direcionamento das demandas da ouvidoria, ressaltando a visibilidade às informações e os indicadores relevantes para a gestão e o controle social.

Fizeram parte da mesa de abertura dos trabalhos:
– Primeira Dama do Distrito Federal, Sra. Karina Curi Rosso
– Ouvidora-Geral da União, Sra. Eliana Pinto
– Secretária de Saúde do Distrito Federal, Dra. Fabíola de Aguiar Nunes
– Secretária-Adjunta de Saúde, Dra. Alba Mirindiba Bonfim Palmeira
– Subsecretário de Atenção à Saúde, Dr. José Carlos Quináglia
– Chefe do SIRADE, Dr. João de Deus Torres.
– Ouvidora da Secretaria de Saúde, Raziran Temporim

Participaram do seminário, os 28 ouvidores regionais de saúde, representantes do governo federal, do Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), da Ouvidoria Geral do SUS, da Corregedoria Geral do DF e conselheiros de saúde do DF. Outra meta proposta é ressaltar a importância do trabalho de ouvidoria como instrumento para a melhoria dos serviços prestados pela SES/DF.

A secretária de Saúde, lembrando seus 42 anos de serviço público, destacou a Ouvidoria como a porta de entrada para o aprimoramento da saúde pública. “A saúde é um direito constitucional e o atendimento hospitalar, parte do processo”, disse. Ela alerta para a necessidade de cumprimento da determinação legal e defendeu o controle social sobre os serviços de saúde pública.

Fabíola destacou também a capacitação dos agentes públicos que estão à frente na recepção dos usuários do sistema. “Os porteiros, as telefonistas e outros servidores que recepcionam os usuários precisam ser capacitados e orientados adequadamente. Eles são a porta de entrada do sistema”, afirma.

A secretária ressaltou que a SES-DF dispõe de programas e serviços de excelência com reconhecimento nacional. “Temos a melhor escola (Fepecs), de acordo com avaliação nacional, e o nosso Samu é, igualmente, o melhor do país”, conta. Para ela, é preciso motivar os servidores, também reconhecidamente, de alto nível.

A primeira-dama, Karina Rosso, declarou esperar que Brasília dê um salto na gestão da Saúde, destacando o trabalho desenvolvido pela Ouvidoria da Secretaria. A primeira-dama disse que é setor essencial, não só na Administração Pública como também na iniciativa privada. “As ações de gestão começam na ouvidoria, quando o usuário ou cliente diz o que espera do serviço prestado”, destaca.

Já a ouvidora  Raziran Temporim ressaltou que por meio do serviço de ouvidoria, a população conta com um canal de comunicação junto às unidades da SES e suas demandas podem subsidiar decisões dos gestores. “É o elo entre usuários e gestores”, ressalta. Para Raziran, a Secretaria de Saúde está comprometida com os usuários. “Somos a primeira colocada no ranking do governo”, comemora.