Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/11/18 às 17h23 - Atualizado em 12/12/18 às 17h32

XVI Reunião Plenária Anual da ENCCLA discute ações para 2019

 

Controlador-Geral do DF participa de grupo de trabalho sobre combate à corrupção

 

Na semana de 19 a 23 de novembro, o controlador-geral do DF, Lúcio Pinho, participou da XVI Reunião Plenária Anual da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA), em Foz do Iguaçu. O encontro reuniu aproximadamente noventa representantes de órgãos e entidades dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário e dos Ministérios Públicos de diversas unidades da federação.

 

A Reunião Plenária foi precedida por reuniões dos Grupos de Trabalho, nos dias 19 a 21 de novembro, que tiveram como objetivo formular propostas de ações para o ano de 2019. O controlador-Geral do DF participou do grupo de trabalho sobre combate à corrupção.

 

“Foi uma grande oportunidade de aprendizado e trabalho conjunto com outros órgãos de controle e a sociedade civil. A Controladoria-Geral do Distrito Federal participou ativamente das discussões das iniciativas de 2019 para o combate à corrupção”, afirmou Pinho.

 

O controlador-geral do DF destaca como relevante a participação de membros do Conselho Nacional de Controle Interno (CONACI) na reunião, abordando as questões na perspectiva do Controle Interno.

 

 

A diretoria do CONACI foi representada institucionalmente pelo Controlador-Geral do Estado do Amapá (CGE/AP), Otni Miranda. E além dele e da CGDF, estavam presentes representantes da Controladoria-Geral do Município de São Paulo (CGM/SP); Controladoria-Geral do Estado de Minas Gerais (CGE/MG); e Secretaria de Estado de Controle e Transparência do Espírito Santo (SECONT/ES)

 

O controlador do DF viajou a convite do Ministério da Justiça.

 

Sobre a ENCCLA

 

Vinculada ao Ministério da Justiça, a ENCCLA é a principal rede de articulação para o arranjo e discussões em conjunto com uma diversidade de órgãos dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário das esferas federal e estadual e, em alguns casos, municipal, bem como do Ministério Público de diferentes esferas, e para a formulação de políticas públicas voltadas ao combate àqueles crimes.

 

Por: Cristiane Pitta