Governo do Distrito Federal
17/11/22 às 15h25 - Atualizado em 18/11/22 às 9h03

Encena premia com celulares estudantes da Rede Pública de Ensino do DF

Projeto em parceria com a CGDF promove educação fiscal e cidadania por plataforma gamificada

 

O Projeto Educação Fiscal Encena premiou com celulares estudantes e professores da Rede Pública de Ensino do Distrito Federal, que participaram do curso Educação Fiscal e Cidadania, promovido pelo Grupo de Educação Fiscal do DF (GEF/DF), responsável pelo planejamento e pela execução do Programa de Educação Fiscal em 80 escolas públicas do DF. O curso é uma parceria com a Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF), Secretaria de Fazenda (Sefaz), Secretaria de Educação (SEE) e Receita Federal do Brasil (RFB), e terá nova edição em 2023.

 

O curso proporciona aos alunos dos ensinos fundamental e médio a oportunidade de aprender de forma lúdico-pedagógica, por meio de aplicativo gamificado, sobre a fiscalização dos recursos e das políticas públicas do Distrito Federal e sobre a função social do tributo e do controle social. O curso teve início em 2021 e a premiação ocorreu em outubro deste ano.

 

Nesta edição, dois professores e alunos surdos participaram do curso, que foi inclusivo, a fim de ampliar os conhecimentos sobre cidadania para a comunidade surda do DF. Os professores Manoel Ribeiro e Rejane Barros, concursados da Secretaria de Educação do DF, participaram do Projeto Encena incialmente como alunos e, agora, em 2021, como professores, replicando para os estudantes surdos conhecimentos sobre educação fiscal e cidadania. Para eles o Projeto Encena fortalece a inclusão e o engajamento dos surdos na função social do tributo e do controle social, abrindo oportunidades para todos.

 

Para o professor Manoel, o curso foi importante pois proporcionou a aprendizagem sobre os impostos, economia, recursos do Governo. “Foi uma satisfação enorme participar desse momento. O Projeto Encena me oportunizou adquirir mais conhecimentos e esclarecimentos sobre a função social dos tributos e do controle social. Vou continuar ensinando os surdos que não compreendem a importância da cidadania e incentivá-los a participar do Encena para aprenderem a ser cidadãos éticos, que pagam impostos, para serem brasileiros conscientes”, afirma o professor.

 

A professora Rejane entende que os surdos também precisam estar engajados no conhecimento sobre ética, impostos, política e cidadania. “O Projeto Encena veio para fortalecer tudo isso. Tenho certeza que o meu conhecimento foi acrescido, isso significa abrir oportunidades para que as pessoas não me enganem, não me deixem para trás por eu ser surda”, destaca a professora.

 

Os alunos do Centro de Ensino Médio (CEM) 01 de Sobradinho, após uma competição saudável promovida pelo Encena, receberam celulares como premiação pela conclusão do curso e pelas tarefas realizadas por meio do aplicativo gamificado. O estudante Jackson Bittencourt, que é surdo, destacou que o curso foi importante para a acessibilidade e inclusão. “Vou fazer vestibular e continuar buscando oportunidades. Ainda tenho muito a aprender”, esclarece Jackson.

 

O projeto Educação Fiscal EnCena é financiado pelo Projeto de Desenvolvimento Fazendário do DF (Prodefaz), no âmbito do Programa de Apoio à Gestão e Integração dos Fiscos no Brasil (Profisco/DF). Os celulares entregues aos professores e alunos foram doados pela Receita Federal do Brasil, provenientes de apreensão de cargas.

Governo do Distrito Federal