Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/11/21 às 14h35 - Atualizado em 8/11/21 às 12h29

Reconhecimento por meio de elogios na Ouvidoria do DF

 

 

Em três meses, 1.373 comentários enaltecem as atividades dos servidores. Número é superior às críticas feitas pelo canal

 

Hédio Ferreira Júnior, da Agência Brasília – Edição: Carolina Jardon

 

 

A associação rápida que se faz da Ouvidoria de um órgão público ou de uma empresa é de se tratar do canal de reclamações e insatisfações do cidadão, cliente ou consumidor. No Governo do Distrito Federal (GDF), elas também acumulam elogios ao serviço prestado pelo funcionalismo público local e superam as críticas.

 

No segundo trimestre de 2021, de abril a junho, o órgão, que é unidade da Controladoria-Geral do DF, recebeu 2.989 manifestações sobre os trabalhos de servidores, sendo 1.373 elogios, 1.062 reclamações, 473 denúncias, 43 informações, 36 solicitações e 2 sugestões. Ouvidora-geral do DF, Cecília Fonseca acredita que houve um engajamento maior dos servidores no atendimento ao cidadão durante a pandemia, inclusive daqueles em teletrabalho.

 

Segundo ela, a principal tipologia direcionada ao servidor no órgão sempre foi o elogio e que há uma distinção entre a reclamação e a denúncia contra um servidor. “A primeira ocorre, na maioria das vezes, quando o cidadão personifica uma ação operacional do qual não saiu satisfeito. No segundo caso, trata-se de uma falha ética apontada contra um funcionário do governo.”

 

Missão

Aos 37 anos, Tadeu Alves Siqueira está há oito no servidor público – metade deles como técnico de gesso e a outra como fisioterapeuta. Especialista em neurofuncionalidade do Hospital Regional de Ceilândia, o profissional de saúde viu seu trabalho se intensificar durante a pandemia, principalmente na recuperação de pacientes com sequelas da covid-19. Tanto empenho em meio à tensão e ao caos lhe rendeu elogios na Ouvidoria.

 

“O serviço público é uma missão”, afirma Tadeu Alves Siqueira, que está há oito anos no servidor público – metade deles como técnico de gesso e a outra como fisioterapeuta. Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

 

“O serviço público é uma missão. Tem que entender o papel. Reconhecimentos como esse valem mais do que o dinheiro possa pagar. Sinto-me realizado.”

 

Os resultados do atendimento da Ouvidoria estão disponíveis para consulta no Painel Ouvidoria DF e servem de referência para que os servidores entendam onde estão as principais reclamações e faltas apontadas pelos cidadãos capazes de aprimorar suas atividades. Não é preciso ter cadastro nem fazer login e qualquer cidadão pode acessar os resultados, divulgados trimestralmente.

 

 

“Estamos aqui para servir à comunidade. Pensar que uma pessoa tirou um pouco do tempo dela para ligar ou escrever à Ouvidoria e agradecer por algo que não é mais do que a minha obrigação fazer, me deixa bastante lisonjeada”, conta a professora Elonai Dourado. Foto: Paulo H Carvalho/Agência Brasília

 

A professora Elonai Dourado Saraiva tem 28 anos de magistério na Secretaria da Educação. Depois de dar aula para o ensino médio e ver seus alunos comemorarem com ela a aprovação no vestibular, ela agora está à frente de uma turma de alfabetização na Escola Classe 01 do Gama.

 

Em tempos de pandemia, precisou usar sua experiência para lecionar à distância e, na volta às aulas, tranquilizar os pais que, por medidas de segurança, não puderam acompanhar os filhos até a sala de aula.

 

O reconhecimento genuíno e espontâneo das crianças e adolescentes a professora está acostumada a receber diariamente. O registro na Ouvidoria, no entanto, a surpreendeu.

 

“Estamos aqui para servir à comunidade. Pensar que uma pessoa tirou um pouco do tempo dela para ligar ou escrever à Ouvidoria e agradecer por algo que não é mais do que a minha obrigação fazer, me deixa bastante lisonjeada”, conta Elonai. Todos os elogios registrados na Ouvidoria-Geral do DF são registrados na ficha do servidor.