Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/03/14 às 19h05 - Atualizado em 29/10/18 às 15h43

STC discute implantação do projeto DF Aberto com Casa Civil, Planejamento e Fazenda

Informações do Sistema de Monitoramento da Gestão, desenvolvido pela Casa Civil, poderão ser utilizadas na disponibilização de dados públicos ao cidadão

 

Parte da base de dados do Sistema de Monitoramento e Gestão da Casa Civil, criado em 2012, poderá ser utilizada na implantação do projeto DF Aberto, que agregará dados do Governo do Distrito Federal (GDF) em diferentes formatos e interfaces, para atender as necessidades dos diversos segmentos da sociedade civil.

 

O projeto está sendo desenvolvido pela Secretaria de Transparência e Controle do Distrito Federal (STC), que tem buscado estabelecer parcerias com os demais órgãos do GDF para a sua implantação.

 

O objetivo é possibilitar que a sociedade participe mais ativamente do controle social da Administração Pública, seja recebendo informações ou desenvolvendo novas ferramentas e aplicações para ampliar o acesso dos dados aos cidadãos.

Na última quarta, 26, a Subsecretária de Transparência e Prevenção da Corrupção, Soraia Mello, esteve na sede do Sistema de Monitoramento e Gestão para tratar do assunto. Ela estava acompanhada do Chefe da Unidade de Administração Tecnológica (UAT), Vladimir Wuerges, e da Coordenadora de Acesso à Informação, Fernanda Calado.

 

A equipe da STC foi recebida pela Coordenadora de Monitoramento, Soraia Ofuji, pelo Diretor de Projetos e Sistemas de Informação, Gustavo Shimoda, e pelo Gerente de Geotecnologia, Bruno Paixão.

 

Na reunião, houve uma apresentação do Sistema, que existe para que o Governador Agnelo Queiroz possa acompanhar diretamente o andamento das principais ações e obras da gestão. As informações disponíveis estão divididas em quatro módulos: Monitoramento, Gestão, Operação e Inteligência. Eles são subdivididos em Ações nas Administrações Regionais, Saúde, Segurança, Limpeza Urbana, Habitação, Educação, Mobilidade Urbana e Programas Sociais.

 

Os dados são atualizados diariamente, por uma equipe lotada na sede da Coordenadoria de Monitoramento dos Projetos e das Políticas Públicas, que administra o Sistema.

 

MAPA – De acordo com Gustavo Shimoda, o módulo “Operação” é o que mais se encaixa na proposta do projeto de DF Aberto da STC. Nele, está o “GDF em Ação”, um mapa georreferenciado que disponibiliza informações como o itinerário dos ônibus e das ambulâncias, a situação do tráfego no trânsito e as imagens das câmeras de segurança instaladas em todo o Distrito Federal.

 

“Há iniciativas em curso de alta qualidade em diversos órgãos no GDF relacionadas à transparência e gestão de informações, como esta desenvolvida pela Casa Civil”, constata Soraia Mello. O desafio, agora, é integrar estas diferentes iniciativas no governo e reunir o conjunto de informações para consolidá-lo e apresentá-lo à sociedade na forma que o cidadão deseja.

 

Para Gustavo Shimoda, a parceria com a STC vai contribuir, ainda, para que o Sistema de Monitoramento da Gestão contenha mais informações. “Nosso sistema é um integrador de dados. Nosso objetivo é trazer o máximo de informações que estejam dentro do GDF para facilitar a vida do cidadão, pois o governo trabalha para ele”, acrescenta.

 

As condições para a parceria entre a Casa Civil e a STC devem ser discutidas pelos secretários de ambas as pastas. Antes, porém, haverá mais uma reunião para tratar de mais detalhes desse acordo.

 

FAZENDA E SEPLAN – Também na quarta, a Subsecretária Soraia Mello, a Coordenadora Fernanda Calado e o Diretor de Transparência Edilson Vasconcelos estiveram reunidos na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), junto com a equipe da Subsecretaria de Tecnologia da Informação, para tratar do Portal DF Aberto.

 

Na reunião, a Soraia Mello destacou a necessidade de que a parceria entre a STC e a Sefaz, que já existe por causa do Portal da Transparência, possa ser fortalecida. “Estamos estreitando os laços com os órgãos do GDF para que, antes do novo portal ir ao ar, as bases de dados estejam adequadas ao formato aberto”, afirma.

 

A previsão de lançamento do Portal DF Aberto é ainda neste primeiro semestre. A expectativa é de que a implantação ocorra por etapas. Na primeira, a página disponibilizará todos os dados já existentes no Portal da Transparência em formato aberto, além de disponibilizar informações cedidas pela Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplan) – cuja parceria com a STC já foi estabelecida.